NÚCLEOS NOTÍCIAS PUBLICAÇÕES TRATAMENTOS PARAMILOIDOSE A ASSOCIAÇÃO
Condecorações no 30º Aniversário
19 de Junho, 2009
  • Dr. Macedo Vieira, Dr. Manuel Pizarro e Eng.º Mário Almeida
"Agraciados por Altos Serviços Prestados"
No âmbito das comemorações do seu 30º aniversário, a Associação Portuguesa de Paramiloidose (APP) decidiu agraciar com a condecoração "Professor Doutor Corino Andrade – Cientista", Dr. José Macedo Vieira, Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, Eng.º Mário Almeida, Presidente da Câmara Municipal de Vila do Conde, e Dr. Manuel Pizarro, Secretário de Estado da Saúde.
 
A cerimónia de distinção decorreu na passada sexta-feira, no Círculo Católico Operário em Vila do Conde, e contou com a presença dos homenageados, de António Machado, Presidente da Assembleia Geral da APP, de Enf.º Carlos Figueiras, Presidente da APP, de Dr. Goreti Machado, Vice-Presidente da APP e de Vítor Afonso, do Núcleo da APP da Póvoa de Varzim/Vila do Conde.
 
Dr. José Macedo Vieira foi reconhecido pelo seu profissionalismo, afecto e carinho com que sempre lidou, como médico, com as pessoas portadoras de paramiloidose e também como Presidente da Câmara no empenho sempre demonstrado na criação do Centro de Estudos e Apoio à Paramiloidose que funciona na Santa Casa da Misericórdia da Póvoa de Varzim. “O Dr. José Macedo Vieira tem algo muito especial, visita e contacta com os doentes” referiu Dr. Goreti Machado lembrando ainda que o autarca “todos os anos participa no Grande Prémio da Marginal”, iniciativa que se realiza desde 2007, angariando fundos para a Associação Portuguesa de Paramiloidose.
 
O Presidente da Póvoa de Varzim começou por agradecer a distinção à Câmara Municipal, demonstrando-se orgulhoso pelo “que temos feito” em prol dos doentes de paramiloidose e seus familiares e querendo desde logo homenagear todos aqueles que se dedicaram a esta causa, referindo-se à Santa Casa da Misericórdia, na pessoa do seu Provedor, Silva Pereira, ao Dr. Rui Faria e às pessoas que no dia-a-dia trabalham e lidam com esta doença. Apesar de conhecer o drama da doença, Dr. José Macedo Vieira afirmou que “nós portugueses temos a mania da auto-flagelação” e esquecemos a evolução que o nosso país tem vindo a sentir “vivemos momentos apaixonantes quer a nível da ciência quer a nível sociológico”, acrescentou o edil. O autarca referiu-se ainda aos benefícios que o Serviço Nacional de Saúde tem dado à doença da paramiloidose e à evolução que tem sofrido sobre o ponto de vista ético e moral reconhecendo que, no entanto, ainda está associado à doença o problema do custo elevado e do sofrimento causado. “É importante que todos nos empenhemos na luta contra a paramiloidose”, concluiu Dr. Macedo Vieira.
 
Eng.º Mário Almeida também foi distinguido pela APP pelo seu percurso solidário e por ser considerado um homem dedicado às causas nobres de Vila do Conde e sempre disponível e extremamente dedicado à doença da paramiloidose. “Foi ele quem cedeu o espaço do Núcleo da Paramiloidose da Póvoa de Varzim/Vila do Conde e disponibiliza uma viatura do município para transporte de doentes”, afirmou Enf.º Carlos Figueiras.
 
O Presidente de Vila do Conde mostrou-se satisfeito pela condecoração atribuída ao município assegurando que a Associação Portuguesa de Paramiloidose merece todo o reconhecimento da Câmara Municipal por todo empenho demonstrado quer do núcleo quer a nível nacional. Pelas várias situações dramáticas que conheceu e ainda hoje conhece, Eng.º Mário Almeida continuará a dedicar-se a esta causa anunciando que a Câmara Municipal irá disponibilizar um terreno para novas instalações do Núcleo da Paramiloidose da Póvoa de Varzim/Vila do Conde.
 
Como médico e como político que tem demonstrado muito empenho na luta contra a paramiloidose, Dr.º Manuel Pizarro também foi distinguido pela APP. O Secretário de Estado da Saúde afirmou que é um privilégio ser agraciado por esta associação e revelou ser discípulo de Prof. Dr. Falcão De Freitas, primeiro Presidente da Assembleia Geral da APP. Dr. Manuel Pizarro referiu-se à evolução que a doença tem sofrido em Portugal nomeadamente através da transplantação hepática, o tratamento mais importante de que as pessoas podem beneficiar e acessível a todos. Actualmente, já é possível que filhos de pais portadores de paramiloidose não sejam portadores da doença, assegurou Dr. Manuel Pizarro, realçando que Portugal é dos países com maior disponibilidade de órgãos o segundo do mundo em transplantes hepáticos. O membro do Governo lembrou a actividade pró-activa do Serviço Nacional de Saúde bem como a enormidade do trabalho que tem sido feito em prol da doença.
O Salvador era uma criança sempre alegre...
O meu transplante hepático